Revisión

Bases biofísicas da localização dos geradores cerebrais do electroencefalograma. Aplicação de um modelo de tipo distribuído à localização de focos epilépticos

R. Grave-de Peralta, S. González-Andino, C.M. Gómez-González [REV NEUROL 2004;39:748-756] PMID: 15514904 DOI: https://doi.org/10.33588/rn.3908.2004038 OPEN ACCESS
Volumen 39 | Número 08 | Nº de lecturas del artículo 6.880 | Nº de descargas del PDF 1.093 | Fecha de publicación del artículo 16/10/2004
Icono-PDF-OFF Descarga PDF Castellano Citación Buscar en PubMed
Compartir en: Facebook Twitter
Ir a otro artículo del número
RESUMEN Artículo en español English version
Introdução. A actividade eléctrica do cérebro medida como sinal de electroencefalograma (EEG) é uma ferramenta valiosa para a compreensão do funcionamento cerebral em situação normal e patológica. O EEG apresenta uma alta resolução temporal e uma relativamente baixa resolução espacial. Esta última pode melhorar consideravelmente a partir da solução do problema inverso com inclusão de informação a priori de origem anatómica e fisiológica. Desenvolvimento. O presente artigo de revisão apresenta as bases biofísicas que permitem a localização de fontes cerebrais baseadas em modelos realistas da cabeça, assim como a descrição dos dois modelos de fontes utilizados: modelos bipolares e modelos de soluções distribuídas. Finalmente, apresenta-se um exemplo da aplicação da técnica de solução distribuída denominada EPIFOCUS à localização dos focos epilépticos. Palabras claveLocalização de focos epilépticosLocalização de fontes cerebraisModelos bipolaresModelos de soluções distribuídas CategoriasTécnicas exploratorias
TEXTO COMPLETO (solo disponible en lengua castellana / Only available in Spanish)