Nota Clínica

Lesão pseudotumoral desmielinizante prévia a linfoma cerebral primário

R. Alarcia-Alejos, J.R. Ara, M.E. Marta-Moreno, M.R. Barrena, J.A. Giménez-Más, J.L. Capablo-Liesa, M. Serrano-Ponz [REV NEUROL 2000;31:955-958] PMID: 12497259 DOI: https://doi.org/10.33588/rn.3110.2000363 OPEN ACCESS
Volumen 31 | Número 10 | Nº de lecturas del artículo 11.290 | Nº de descargas del PDF 493 | Fecha de publicación del artículo 16/11/2000
Icono-PDF-OFF Descarga PDF Castellano Citación Buscar en PubMed
Compartir en: Facebook Twitter
Ir a otro artículo del número
RESUMEN Artículo en español English version
Introdução. Têm-se descritos alguns casos de lesão pseudotumoral de doença desmielinizante, precedendo o aparecimento de um linfoma primário cerebral. Porém a relação entre estas duas entidades é desconhecida. Apresentamos o caso de uma doente que foi diagnosticada como de lesão pseudotumoral, desmielinizante, por meio de biópsia e 13 meses depois, desenvolveu um linfoma primário cerebral.

Caso clínico Mulher de 38 anos que, em outubro de 1997, apresentou uma crise focal motora secundariamente generalizada. As técnicas de neuroimagem mostraram uma tumoração frontal esquerda com edema importante com captação de contraste. Frente à suspeita clinicoradiológica de metástase ou tumor primário cerebral, começou-se um tratamento com dexametasona e, aproximadamente duas semanas depois, efetuo-se a biópsia estereotáxica em que foi observada desmielinização com preservação axonal e infiltrado inflamatório perivascular, a expensas de linfócitos positivos para marcadores T e B policlonais. O diagnóstico foi de ‘forma pseudotumoral de enfermidade desmielinizante’. Treze meses depois, a doente apresentou episódios críticos de queda ao chão, com ligeira confusão posterior e dificuldade da linguagem. Nos testes de neuroimagem (TAC e RMN cerebral), foi observada uma tumoração em gânglios basais esquerdos, com grande quantidade de edema, e realce homogêneo, após a injeção de contraste. O estudo anatomopatológico da lesão foi de linfoma de células B. Conclusão. Frente a uma lesão desmielinizante, pseudotumoral é necessário lembrar-se da possibilidade de aparecimento de um linfoma cerebral primário do sistema nervoso central.
Palabras claveBiópsia cerebralDoença desmielinizanteEsclerose múltiplaLinfoma primário CategoriasCáncer y tumoresEsclerosis múltiplePatología vascular
TEXTO COMPLETO (solo disponible en lengua castellana / Only available in Spanish)